VICTOR

OI MEU NOME É VICTOR EU CRIEI ESTE BLOG PARA VOCÊS CONTAR HISTORIAS. TENHO 8 ANO. SEJAM BEM-VINDO AO BLOG CONTOS E ESTÓRIA FIQUEM A VONTADE.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

DIA DA BANDEIRA

NO DIA 19 DE OUTUBRO É DIA DA BANDEIRA  ENTÃO VAMOS CONHECER OS HINO BRASILEIROS                      



                          HINO DA INDEPENDÊNCIA BRASILEIRA 


I
Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!
Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!
II
Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".
Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!
Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.
Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.
Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada  
Brasil!


                              HINO DE VÁRZEA 


Várzea campesina de um mil e oitocentos
De vales tão lindos, relatos de um tempo
Que uma ferrovia que ingleses fariam
Progressos trariam a este lugar.
E das olarias do barro massa pé
Que então passaria o ciclo do café
E enfim acabaria ao negro a escravidão
E então surgia nossa bela estação
Não a vi nascer, mas ouço falar
Te vejo a crescer e quero estar
Em cada momento, oh, Várzea Paulista
Nossos corações sua história conquista
Pólo produtor, referência industrial
Cidade das orquídeas, orgulho nacional
Da singela cultura em cada cidadão
Pois somos varzinos de amor e coração
E das olarias do barro massa pé
Que então passaria o ciclo do café
E enfim acabaria ao negro a escravidão
E então surgia nossa bela estação
Não a vi nascer, mas ouço falar
Te vejo a crescer e quero estar
Em cada momento, oh, Várzea Paulista
Nossos corações sua história conquista
Não a vi nascer, mas ouço falar
Te vejo a crescer e quero estar
Em cada momento de suas conquistas
Estarei contigo, oh, Várzea Paulista